Christina Motta

Artista que criou as esculturas de Brigitte Bardot e dos pescadores no mar, em Búzios, assina sua primeira coleção de joias autorais em bronze

A escultora Christina Motta apresenta sua primeira coleção de joias na Sala Búzios. As peças, que foram criadas em parceria com o joalheiro Hector Stehle, ficarão expostas até 26 de julho. O trabalho foi desenvolvido a partir das rebarbas de bronze do processo de fundição das esculturas. A coleção batizada de “Vôo” traz colares, broches, pulseiras, brincos e aneis exclusivos, originais e imponentes.
Autora de trabalhos destacados, como a escultura de Juscelino Kubitschek, e a de Chico Mendes, em Rio Branco, no Acre, Christina é referência no Brasil e no exterior. Tem trabalhos expostos em São Paulo (como o “Paulistano”, no Parque do Povo), na Inglaterra, nos Estados Unidos, na Holanda, no Japão e em diversas cidades brasileiras, além das oito esculturas instaladas em Búzios. No Rio, ela terá o Tom Jobim, o Cazuza, a Carmem Miranda e uma obra em homenagem às crianças mortas na chacina de Realengo, em 2011.

Christina começou a “brincar” com o barro desde criança, aos 13 anos. Nascida em São Paulo, em 1944, iniciou seus estudos em arte e design ainda muito jovem no IADE (SP). Em 1970, mudou-se para Londres, entrou para uma escola de arte, trabalhou com a escultora sueca Karin Jonzen, expôs na Hamilton Gallery e na Alwin Gallery.

A primeira obra encomendada pela prefeitura da cidade foi a Brigitte Bardot, que teve como modelo uma foto de Denis Albanèse, em que a atriz francesa aparece de camiseta branca e azul listrada e calça jeans. Também por encomenda da prefeitura, Christina fez os três puxadores de arrastão à beira-mar, em homenagem aos pescadores da antiga aldeia, a 30 metros da areia, sobre pedras (à noite, a obra é iluminada). Atualmente, em Búzios, existem oito trabalhos dela em exposição.

flyer mottacdr

Clipping